Corte e Costura
 

Empresários apostam em delivery pouco comum

   Há 20 anos, a costureira Herondina Joana da Silva, que sempre atendeu suas clientes em casa, resolveu montar uma loja para oferecer serviço em um ponto fixo . Seu filho, Erovam Tadeu da Silva Carmo assumiu a administração dos negócios e hoje a família é dona de sete lojas na cidade e já tem uma franqueada da marca Herô Multiservice. ¨Minha mãe começou a carreira como costureira em domicílio, por isso, há três anos resolvemos investir no sistema de delivery e hoje ele representa 40% de nosso faturamento¨, diz Carmo. A empresa vai buscar e depois devolve as peças na casa do cliente. ¨A única exigência é que sejam pelo menos dez peças, já que não cobramos taxa de entrega.¨

Voltar